Diferença entre cloro livre e cloro total

O cloro é um eficiente oxidante e saneante que vem sendo utilizado há décadas para o tratamento da água. Ainda hoje, quando se fala em piscinas, é o tratamento mais utilizado.

Quando utilizamos a piscina, levamos para ela carga orgânica (como suor, células da pele, protetor solar e bronzeadores) e também microrganismos (como bactérias e vírus). Mesmo que a piscina não seja utilizada, ela pode ser contaminada pelas folhas e algas trazidas pelo vento e fezes de pássaros, por exemplo. Desta forma, é necessário sempre descontaminar a água para que fique própria para o uso, e o cloro pode ser utilizado nessa tarefa.

O tratamento ideal é utilizar o ozônio Panozon mantendo apenas um residual de cloro, para eliminar os compostos nocivos gerados pelo cloro. Você pode ler mais sobre as vantagens do ozônio clicando aqui.

Qual a diferença entre cloro livre e cloro total?

O cloro livre é a medição do ácido hipocloroso presente na água, ou seja, é o que realmente está disponível para o tratamento da piscina. O cloro total é a soma do cloro livre e do cloro combinado – ou seja, ele mede não só o ácido hipocloroso mas também outros compostos como as cloraminas. Estes outros compostos não ajudam no tratamento na piscina, causam desconforto e muitas vezes podem ser nocivos.

O que é cloro livre, cloro combinado, cloro total e cloro residual

Cloro livre: sinônimo de ácido hipocloroso. É o cloro disponível para oxidação da matéria orgânica e sanitização da água, matando bactérias, algas, fungos e vírus.

Cloro combinado: outros compostos de cloro que surgem após a reação do ácido hipocloroso com os contaminantes da piscina. Entre os diversos tipos de cloro combinado, existem os THM (trihalometanos) e as cloraminas, que inclusive, são responsáveis pelos desconfortos do cloro – como ardência nos olhos, ressecamento da pele e cabelos, agravamento de problemas respiratórios como rinite – e são eliminadas pelo ozônio.

Cloro total: é a medição de todos os compostos clorados da piscina. É a soma do ácido hipocloroso (cloro livre) e outros compostos (cloro combinado), como as cloraminas. A Panozon conta com a Fita Teste 6 em 1, que mede tanto o cloro total quanto o cloro livre da sua piscina.

Cloro residual livre: mostra quanto de cloro está disponível na piscina, na forma de ácido hipocloroso, em determinado momento.

Tipos de compostos de cloro presentes em uma piscina

Como medir cada um dos tipos de cloro

Antes de tudo, é importante salientar que, para poder medir corretamente o cloro em sua água, você deve garantir que a alcalinidade esteja entre 80 e 120 ppm e o pH entre 7,0 e 7,4. Em piscinas tratadas com ozônio, pode-se manter um residual de cloro livre de 0,5 a 1 ppm. Em piscinas que são tratadas de forma convencional apenas com cloro, os fabricantes de cloro recomendam a concentração de cloro residual livre entre 2 a 4 ppm.

As maneiras mais comuns de se medir cloro estão abaixo:

Como medir cloro total

A Panozon conta com a Fita Teste 6 em 1, que mede tanto o cloro livre quanto o cloro total (cloro combinado + cloro livre) da sua piscina, de forma precisa e simples.

Além dessa opção, há o teste de ortotoluidina para medir o cloro total. O teste é realizado ao reagir uma amostra da água da piscina com algumas gotas do reagente ortotoluidina. A amostra vai adquirir uma cor amarelada e a intensidade da cor amarela vai informar a concentração de cloro total.

Comparador de pH e Cloro livre

Como medir cloro livre

fita teste mede cloro residual livre e o cloro total. Além disso, a Fita Teste 6 em 1 da Panozon fornece outros parâmetros de medição importantes da água, como alcalinidade, pH, dureza e ácido cianúrico. A medição é simples: basta mergulhar a fita teste na água da piscina pelo tempo indicado na embalagem ou bula do kit. Cada parâmetro tem uma cor específica e a intensidade dela vai indicar a concentração do parâmetro em questão. Em seguida, basta comparar a fita com as cores disponíveis na embalagem.

Como medir cloro combinado

A concentração de cloro combinado pode ser obtida subtraindo a concentração de cloro livre do cloro total, como o exemplo abaixo:

Cloro combinado = Leitura de cloro total – Leitura de cloro livre
Cloro combinado = 4 ppm (Leitura de cloro total) – 1 ppm (Leitura de cloro livre)
Cloro combinado = 3 ppm

No exemplo acima, as cloraminas estão nestes 3 ppm de cloro combinado. O cloro combinado não trata a água e é o responsável pelos desconfortos nos banhistas. Com ozônio, você oxida as cloraminas e elimina o desconforto na sua água.

Ficou com dúvidas? Entre em contato com nosso SAC em https://panozon.com.br/contato

Continue explorando

Alergia ao cloro na piscina: o que fazer
22 de fevereiro de 2024
Como tratar água de poço artesiano para consu...
19 de janeiro de 2024
Diferença entre gerador de cloro por sal e oz...
15 de dezembro de 2023
Ozônio para petshops: quais as vantagens?
11 de dezembro de 2023